Viagem

Zermatt, o lugar com 365 dias de neve por ano, na Suíça

A primeira coisa que tenho a dizer é : prepare-se para o frio e para preços altos. A Suíça, em geral, é um país bem caro (um dos mais caros do mundo), mas Zermatt é um destino particularmente badalado, possuindo preços mais altos, principalmente em hotéis.

Zermatt é uma das estações de ski mais famosas da Suíça e é a cara da típica imagem que temos do país: neve, chalés, montanhas e chocolate. Inclusive, o principal cume que vemos a partir de Zermatt – o Matterhorn – inspirou a Toblerone no formato do seu chocolate (sabia dessa?!).

Photograph: © Pascal Gertschen

Voce pode dividir a sua visita a Zermatt em 2 partes : o vilarejo e as montanhas.

  1. Vilarejo

A cidade é bem pequenininha, mas cheia de charme. No centro, lojas de marca, bares, restaurantes, hotéis e muitos chalés Uma coisa muito legal é que carros não entram no centro da cidade. Você até vai ver alguns mini ônibus circulando, mas são transfers dos hotéis até os pontos onde pegamos os teleféricos/cable cars para subir até as montanhas.

Além do tour pelas ruas da cidade, você também pode visitar o museu Matterhon, que conta um pouco da história de Zermatt (não fui, mas listo aqui, caso tenha interesse).

Outra coisa a ser visitada é o pequeno cemitério em homenagem aos alpinistas que morreram tentando escalar o Matterhorn e montanhas ao redor. Na verdade, dois dos nomes grifados ali – Peter and Peter Taugwalder – são dos guias do primeiro grupo que se lançou na tentativa de chegar até o cume – e chegaram ! No entanto, apenas eles e Edward Whymper completaram o trajeto. O restante do grupo de 07 pessoas acabou falecendo na descida. (sim, eu sei que a história é triste e vc deve estar se perguntando: mas isso é mesmo turístico? E a resposta é sim. Já explico)

A tragédia foi notícia ao redor do mundo, especialmente na Inglatera, pois 3 dos 4 alpinistas mortos eram britânicos. A rainha Vitoria, inclusive, pensou em banir escaladas ao Matterhorn, mas acabou desistindo. Fato é que essa série de acontecimentos fez com que Zermatt se tornasse mais conhecida e atraísse não apenas alpinistas, mas vários turistas. 

E quer uma curiosidade ? Até Walt Disney se rendeu aos encantos de Zermatt e do Matterhorn, inaugurando uma montanha russa em sua homenagem: a Matterhorn Bobsleds, aberta ao público em 1959, na Califórnia.

2. Montanha

Mesmo que você não queria se jogar nos esportes de neve, pegue um dos cable cars e vá ver o Matterhorn de perto. É realmente lindo demais!

Mas, claro, se você quiser skiar/fazer snowboard, Zermatt é o lugar certo! São mais de 350 km de pistas. E não pense que você está limitado ao inverno. Mesmo no verão, no glacier Theodul, você encontra 21 km de pistas skiáveis. O turismo da cidade promete: são 365 dias de ski por ano.

Para chegar até as montanhas, existem três opções desde a cidade:

  1. Rothorn > Sunnega (2.288 m):  O funicular até Sunnega dura 4.5 minutos e te leva até um local com um terraço de onde você terá uma vista espetacular para o Matterhorn. No verão é possível ver marmotas perto dali.
  2. Gornergrat (2.583 m): No inverno, o local oferece acesso direto a pistas de ski. Além disso, dali é possível ter uma linda vista do lago Schwarzsee e, claro, do Matterhorn.
  3. Matterhorn glacier paradise (3.883 m) Aqui fica a estação de cable car mais alta da Europa e é de onde vc terá uma vista mais atípica do Matterhorn, pois vc estará bem ao lado da fronteira italiana e verá a face sul do cume. Além disso, você conseguirá ver as montanhas mais altas da Itália e da França.
Photograph: © Michael Portmann

Você também pode aproveitar a sua estada em Zermatt para percorrer as várias trilhas ao redor das montanhas.

Como eu disse no início do post, a cidade é bem cara e o que você poderá fazer vai, é claro, depender do seu orçamento. Recomendo passar na oficina de turismo para avaliar os preços dos cable cars que cabem no seu bolso. A subida até o Glacier paradise custa CHF 87,00 (preço em janeiro de 2019).

Espero que tenham gostado das dicas. Não esqueçam de deixar comentários e de deixar as suas recomendações sobre Zermatt. 😉

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*